A massinha

Bolinhas generosas e até o curioso salgado que leva ovo e carne moída

Bolinhas generosas e até o curioso salgado que leva ovo e carne moída

Estou em Rio Claro (SP), visitando o lugar que passei inesquecíveis momentos na minha infância. Voltei para rever a família depois de mais de 20 anos… Nossa, só assim a gente tem idéia de quanto o tempo passou rápido. E aqui também está sendo assim.  É um exercício muito legal ativar a memória guardada, lembrar de alguns detalhes que pareciam estar esquecidos (quando, por exemplo, “matei” um ovo de beija-flor quando fui fuçar o ninho do pobre, ali no caminho da escola onde fiz a 5ª série).

Também foi hora de relembrar o tempero da tia Neta. Que sempre me trazia um chocolate Charge na volta das compras. Lembro que na geladeira tinha sempre sorvete de flocos. Acho que foi aqui que aprendi a gostar tanto do sabor. Até hoje é o meu milk shake preferido.

Em menos de dois dias, já comemos pizza, feijoada branca, churrasco, sopinha da prima Vera (não vou contar nosso segredo sobre o preparo, heim?), coxa de frango recheada, macarrão soltinho na manteiga.

 Mas hoje pela manhã foi a vez de visitar o Le Pastine (As massinhas, traduzindo para o português. A fábrica de salgados é responsável pelas horas não dormidas do primo Carlinhos. Ali, ele e toda a família botam, literalmente, a mão na massa. Antes das 3h da matina já estão de pé pra deixar tudo pronto, crocante e tentadoramente cheiroso para entregar aos clientes – diariamente enrolam mais de mil salgados, entre coxinhas, bolinhos de queijo, esfihas recheadas, espetinhos de peito de frango empanados e vários outros salgadinhos de festa.

A massa dos salgados é preparada com uma batata vinda do Chile. O que confere um sabor todo especial ao produto. Os ingredientes também são de primeira. Do queijo ao frango escolhido para o preparo. Na verdade, o primo não quis revelar, mas eu acho que o segredo de tudo aquilo ali é o carinho e a dedicação com que todos trabalham. Não é mole acordar antes das 2h e dormir antes das 9h de domingo a domingo.

Falei pra ele: quando eu for me aposentar do jornalismo (põe um bom tempo ai, viu?) abro uma franquia do Le Pastine lá no Recife.🙂

1 Response to “A massinha”


  1. 1 JOSÉ CARLOS janeiro 29, 2010 às 5:30 pm

    HOJE ESTAVA PROCURANDO VER O QUE TINHA SOBRE LE PASTINE NA NET, E ME ESPANTEI QUANDO ME DEPAREI ( NA PESQUISA DO GOOGLE) COM ESTA REFERENCIA SOBRE (AS MASSINHAS), E LENDO A CHAMADA ME SURPREENDI MAS AINDA, VENDO QUE O COMENTARIO ERA ESATAMENTE SOBRE AS MINHAS MASSINHAS, MUITO OBRIGADO GU, ADOREI SUA DESCRIÇÃO DA VIAGEM, PRINCIPALMENTE DE TER GOSTADO DOS SALGADOS.
    VOCÊ E TODOS DAI, NOSSA FAMILIA SERA SEMPRE BEM VINDO EM RIO CLARO, NA LE PASTINE E NA NOSSAS CASAS, UM ABRAÇO E UM BEIJO A TODOS E MUITA MUITA FELICIDADE MESMO.

    CARLINHOS E FAMILIA
    RIO CLARO S.P.

    E-MAIL. carlos.rio claro@hotmail.com


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Calendário

julho 2009
S T Q Q S S D
« jun   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Twitando

Cardápio

Já comentaram

Ju em Para salvar a noite
JOSÉ CARLOS em A massinha
Bia em Receita do cheese cake de fram…
Nilza em A pedidos, doces…
gustavo em Hola amigos!

mais acessados

  • Nenhum

Páginas


%d blogueiros gostam disto: